Especismo

Por Veganos pela Abolição

O psicólogo britânico Richard Ryder criou o termo “especismo” em 1973 com o intuito de exprimir um preconceito que existe com relação aos animais não humanos. Segundo Ryder, a palavra “especismo” é usada “para descrever a discriminação generalizada praticada pelo homem contra outras espécies.”

Esse preconceito faz com que os animais fiquem fora da nossa esfera de consideração moral e impede que seja estendido a eles o direito básico de não serem tratados como coisas e como propriedade. Pelo fato de serem tratados como coisas e como propriedade, a maioria dos animais fica sujeita a uma série de situações de violência física e mental ao serem confinados, explorados e mortos na produção de comida, moda, pesquisa e diversão.

Como explica o advogado e filósofo Gary Francione no texto intitulado Alguns pensamentos sobre a abordagem abolicionista,“o especismo é moralmente objetável porque, como o racismo, o sexismo e o heterossexismo, vincula a condição de pessoa a um critério irrelevante.Não objetamos ao especismo num vácuo. Nós o rejeitamos porque ele é como outras formas de discriminação. O que todas as formas de discriminação têm em comum é o uso de um critério irrelevante para excluir pessoas da comunidade moral, negar a essas pessoas a integração completa à comunidade moral. Os racistas desvalorizam as pessoas de raças diferentes baseados somente na cor da pele; os sexistas desvalorizam as mulheres somente por causa do sexo e gênero; os heterossexistas negam a integração completa à comunidade moral aos gays, lésbicas, transgêneros, etc., baseados simplesmente na orientação sexual. Os especistas negam a integração completa à comunidade moral baseados somente na espécie.Todas essas formas de discriminação são moralmente injustificáveis. Rejeitamos o especismo porque ele não se distingue dessas outras formas de discriminação.”

Apesar do desenvolvimento e evolução do ser humano, nós ainda agimos injustamente perante o interesse em não sofrer e em continuar a viver desses seres vulneráveis que são continuamente prejudicados pelo simples fato de pertencerem a uma espécie diferente da nossa. Através do veganismo, nós podemos transcender essa diferença e dar um importante passo para um mundo menos violento.

Vera Regina Cristofani é jornalista e coordenadora do Grupo de Estudos da Teoria Abolicionista dos Direitos Animais de Gary Francione

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s