Tradições brasileiras: tartaruga ao molho de urina de tartaruga

Por Vista-se

Receitas que mais parecem narrações de rituais pré-históricos. É este tipo de selvageria que algumas pessoas tentam manter alegando ser “tradição”. Acompanhe a descrição assombrosa da receita “Tartaruga à Moda Karajá”.

“Modo de preparo: Pegue uma cunhã (tartaruga nova) e mate a preceito.
Faça um jirau de varas verdes. Fogo lento, de preferência brasas.
Coloque a cunhã de cabeça para baixo. Depois de uma hora, pouco mais, verifique se o casco de cima está quente. É hora de virar.
Espere outro tanto (num total de três horas, no máximo) e retire o fato inteiro.
Faça um molho: Retire a urina da tartaruga (que estoura ao ser assada no casco) e ponha numa vasilha à parte com limão, pimenta, tomatinho e sal. Misture bem e deixe descansar enquanto prepara a tartaruga. (Os Karajá tinham especial predileção pelo fato de tartaruga nesse molho. Apenas despejavam as tripas e temperavam-nas para comer cru mesmo).
Retire as porções, leve ao molho e sirva-se.” Fonte: Receitas Típicas.

Tenha em mente: nem toda tradição é boa. Em muitos países é tradição apedrejar pessoas que se casam com outra de uma religião diferente.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s